Novo decreto deve entrar em vigor a partir de amanhã com medidas reduzidas

O Comitê de Crise Covid-19 se reuniu na tarde desta terça-feira, dia 8, para definir sobre as novas mudanças no decreto municipal alusivo as medidas preventivas contra o coronavírus.

Conforme a resolução apresentada pela Comissão Intergestores Regional de Saúde do Planalto Norte Catarinense – CIR algumas medidas serão alteradas, acolhendo a recomendação emitida pelas portarias e decretos emitidas pelo Estado de Santa Catarina.

O município de São Bento do Sul seguirá algumas das recomendações da resolução apresentada pela CIR, e realizará as seguintes alterações no decreto n°1872:

• Aumentar a limitação de capacidade para 50%, permitindo a permanência até às 23hrs para atendimento e 23h30 para o término do consumo no estabelecimento, nos bares e restaurantes conforme resolução da CIR;
• Aumentar a limitação de capacidade para 50% de limitação de pessoas em salões de beleza e estética, academias de ginástica e similares e estabelecimentos de gêneros alimentícios;
• Permitir a entrada de crianças e pessoas da mesma família ou grupo em comércio geral e rede bancária; com a limitação de 50% da capacidade do total do estabelecimento. Cada estabelecimento deverá fixar na porta de entrada a capacidade total e controlar o limite de entrada;
• Libera-se para praticantes acima de 16 anos, a prática do futebol em obediência a portaria n° 664 de 03 de setembro de 2020, do Estado de Santa Catarina e esportes similares por ventura, existentes. Conforme portaria n° 658 de 28 de agosto de 2020 do estado de Santa Catarina.

O novo decreto deverá entrar em vigor a partir desta quarta-feira, dia 9, e estará disponível no site oficial da Prefeitura de São Bento do Sul através do link: saobentodosul.sc.gov.br/coronavirus-decretos

O Comitê de Crise Covid-19 de São Bento do Sul é formado por autoridades municipais, incluindo representantes do Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Polícia Militar, Ministério Público, ACISBS, CDL, Câmara de Vereadores, Secretários Municipais, Procuradoria, representantes empresariais e representantes da Saúde, envolvendo Secretaria Municipal de Saúde e o Hospital e Maternidade Sagrada Família.

0